Não esqueça de comentar, seu comentário é muito importante para nós. Fique por dentro de todas as atualizações no Twitter @Joga_12


domingo, 5 de junho de 2011

Flamengo 1 x 1 Corinthians

Fim de jogo. Não falo do Flamengo e Corinthians de hoje em que acabou 1 a 1 com o time paulista melhor que o rubro-negro, me refiro a brilhante e espetacular carreira de Petkovic que jamais vai ser esquecido pela torcida do maior clube do Brasil, mesmo com passagens por equipes rivais como Vasco e Fluminense, ele sempre será amado e idolatrado pela torcida rubro-negra.

Pet começou cedo no futebol com 16 anos pelo Radnicki Nis de seu país natal na época Iugoslávia. Aos 20 chegou ao Estrela Vermelha que era o atual campeão da Liga dos Campeões e do Mundial Interclubes, no clube conquistou seus primeiros títulos e em 1995 chegou ao badalado Real Madri, mas como avia muitas “estrelas” no time, Pet acabou sendo emprestado para times como Sevilla e Racing Santander, mas o destino que o levaria ao Mais Querido do Brasil começou quando Pet resolveu tomar uma decisão para todos como maluca, trocar a Europa pelo modesto Vitória da Bahia no Brasil, mas ele provou que tomou a atitude certa e virou rapidamente ídolo do clube baiano e ganhou títulos e conseguiu convocações para a seleção da Iugoslávia. Pet saiu do Vitória e foi para o Venezia por um ano, mas voltou para o Brasil em 2000.



O começo da idolatria

 Pet se transfere para o Flamengo em 2000, e logo em sua estréia contra o Santos no torneio Rio-São Paulo Pet faz seu primeiro de seus 57 gols com a camisa do clube, mas durante os primeiros seis meses, Pet passa amargando o banco e muitos acham que ele não iria ficar muito tempo, mas quando começa a Copa João Havelange, Pet passa a ser titular do Flamengo, naquele ano não consegue levar o time a segunda fase da competição mas no ano seguinte fez o seu maior feito com a camisa rubro-negra.



Gol eterno

O dia era 27 de maio de 2001, o jogo estava 2 a 1 para o Flamengo, mas o Vasco estava conquistando o título pois tinha vencido a primeira partida por 2 a 1 e tinha a vantagem de dois resultados iguais, o jogo caminhava para o final quando aos 42 minutos do segundo tempo Edílson desafeto de Pet e que já tinha feito dois gols na partida sofre falta na intermediaria adversária, Pet vai cobrar a falta, logo ele que tinha abandonado a concentração e ameaçado não jogar a final porque o salário estava atrasado, logo ele que tinha cobrado três faltas da entrada da área e bateu todas mal, logo ele que não falava com o artilheiro do time, bastou um lance para que todos esses problemas fossem esquecidos e que com uma cobrança de falta épica entrou para a história do Flamengo e do futebol brasileiro e desse o melhor e mais comemorado campeonato carioca da história do clube, para seus admiradores foi algo genial, para os críticos foi sorte, então para esses, ele repete a dose na final da Copa dos Campeões contra o São Paulo, e ajuda o Flamengo a ganhar o torneio e a vaga na Libertadores do ano seguinte, vaga que não vinha a nove anos, ele ainda chega a final da Copa Mercosul daquele ano, mas o time acaba derrotado pelo San Lorenzo da Argentina, vem o ano de 2002 e Pet não joga bem e acaba deixando o Flamengo e troca a Gávea por São Januário o que foi suficiente para boa parte da torcida esquece seu feito do ano anterior.



Outros Clubes

Pet teve boas passagens por Vasco e Fluminense, mas só ganhou título no cruzmaltino um carioca em 2003 e no clube chinês Shangha Shenhua que não teve uma bola passagem, ma ganhou o campeonato chinês, ele também passou por outros times  (Al-Ittihad, Goiás, Santos, Atlético-MG), mas sem sucesso, terminava em dezembro de 2008 a carreira de Petkovic.



Dívida, maluquices e glória

Com um acordo por causa de uma dívida enorme que tinha a receber do clube, Pet retorna ao Flamengo em 2009 contra a vontade de todos, menos de dois malucos que eram Delair Drumbosk que era o presidente em exercício na época, pois o Presidente Marcio Braga estava de licença médica, e do vice de Futebol Marcos Braz que acabaram abandonados por todos os outros dirigentes por essa loucura de trazer um ex-jogador para atuar no time. O técnico da época Cuca não gostou da contratação do Sérvio e o colocava apenas nos finais dos jogos, Pet reestreiou em um jogo contra o Internacional em que o time já vencia por 4 a 0, mas o técnico Cuca é demitido e quem assume é Andrade que resolve apostar no gringo, a partir desse momento, línguas começam a ser queimadas pois Pet prova que quando veste o manto sagrado se transforma em um jogador fora de série, ele começa a jogar seguidamente excelentes partidas com grande destaque a partida contra o Palmeiras onde fez um golaço em jogada individual e outro olímpico, ao lado do imperador Adriano e do goleiro Bruno, levou o Flamengo ao sexto título brasileiro, título esse que não vinha a 17 anos, valeu a maluquice de dois dirigentes, não me importa que Pet não foi bem em 2010, pois com suas grande atuações ele já estava na história do Flamengo, e nessa tarde de 5 de junho de 2011 os 42 mil rubro-negros que fizeram uma linda festa para a despedida de seu grande ídolo desse século 21, não viram um gol do melhor gringo da história do clube, mas viram um gol onde representa bem o que Pet fez muitas vezes com esse manto, uma linda cobrança de falta. Me esquecerei que ele vestiu a camisa de rivais, me esquecerei que ele é marrento, me esquecerei dos problemas que ele criou no clube, mas jamais me esquecerei de todos as suas grandes atuações com o manto sagrado rubro-negro, que enriqueceu a história do Flamengo.



MUITO OBRIGADO POR TUDO PET, VOCÊ SAIU DOS GRAMADOS, MAS NÃO DA HISTÓRIA.
Por Renan Mafra

2 comentários:

  1. pow parabéns a quem escreveu vc foi um genio ao falar de petkovic

    ResponderExcluir